CENTRAL DE ATENDIMENTO: (21) 3237-9200  |  CONTATO@IBOL.COM.BR  |  INTRANET  |  INÍCIO  |  

IBOL - Instituto Brasileiro de Oftalmologia

Lente trifocal para quem tem catarata

Cerca de 1,3 bilhões de pessoas em todo o mundo têm visão cansada e precisam usar óculos para leitura. O desejo da grande maioria desses indivíduos é se ver livre desses óculos. Além da vista cansada, o envelhecimento também traz a catarata. Esta é causada pela perda da transparência do cristalino – a lente natural do olho e que é responsável pela passagem de luz. Com a opacificação do cristalino, a visão fica embaçada. E como todo esse processo é gradativo, a maioria dos pacientes se adapta a essa dificuldade sem perceber o quanto perdeu de nitidez.

Para resgatar uma visão límpida, a cirurgia é, na maioria dos casos, recomendada. Até bem pouco tempo, a cirurgia de catarata devolvia apenas a nitidez da visão. Os pacientes saiam do procedimento e ainda necessitavam de óculos para perto. Agora, novos recursos chegaram ao mercado e trouxeram mudanças a essa realidade.

Cirurgias de catarata e suas novas tecnologias foram os temas abordados pelo Dr. Celso Boianovsky, chefe do Setor de Catarata da Clínica Oftalmed, de Brasília, na última reunião científica do IBOL, realizada neste mês de abril.

Boianovsky mostrou seus resultados cirúrgicos com uma nova lente trifocal intraocular para pacientes com vista cansada e submetidos à cirurgia de catarata. Esta lente, que chegou ao mercado brasileiro e foi aprovada há cerca de um ano pela Anvisa, representa maior independência dos óculos para todas as distâncias: perto, intermediária e longe.

A lente trifocal PanOptix, da empresa Alcon, além de devolver a nitidez da visão, possui recursos adicionais para a leitura de perto e usos intermediários e, com isso, tem a finalidade de atender as atividades para as quais temos dedicado muito tempo na atualidade: o uso de computadores, tablets e smartphones.

Em sua palestra, o médico ressaltou a importância de selecionar de forma muito ponderada quem são os candidatos ao uso desse tipo de lente. “É preciso analisar a córnea, a superfície ocular e a mácula, antes de sugerir uma lente trifocal”.

Ficou curioso e quer saber mais, agende uma consulta no IBOL.


© 2017 IBOL - A cópia deste conteúdo está autorizada, desde que citada a fonte.