CENTRAL DE ATENDIMENTO: (21) 3237-9200  |  CONTATO@IBOL.COM.BR  |  INTRANET  |  INÍCIO  |  

IBOL - Instituto Brasileiro de Oftalmologia

Glaucoma de ângulo fechado

Principal causa de cegueira irreversível no mundo, o glaucoma tem dois tipos principais: o de ângulo aberto e o de ângulo fechado. Na reunião científica do IBOL, realizada em novembro de 2018, a Dra. Maria Vitória Moura Brasil abordou o glaucoma de ângulo estreito.

Apesar de não ser o mais frequente, acometendo apenas 25% dos pacientes com a doença, o glaucoma de ângulo fechado é responsável por 50% dos casos de cegueira no mundo, afirmou a Dra. Maria Vitória. Em 2020, as estimativas apontam para 5,3 milhões de indivíduos que ficarão cegos em virtude do glaucoma de ângulo fechado e um pouco mais, 5,8 milhões, em decorrência do glaucoma de ângulo aberto.

Segundo ela, os principais sintomas são dor de cabeça que vai e volta, observação de halos em volta das luzes, visão turva e embaçada e ainda pode causar náuseas e vômitos.

O glaucoma pode ser assintomático, ou seja, os indivíduos não percebem o aumento da pressão intraocular. A doença não está relacionada a quem tem pressão alta. A pressão aumenta devido a drenagem do liquido ocular ocorrer de forma menos eficiente e acaba lesionando o nervo óptico, o que leva a perda da visão. Essa perda inicia-se pelas laterais do campo de visão e por fim pode levar a cegueira total, se não for diagnosticada e tratada de forma correta.


© 2018 IBOL - A cópia deste conteúdo está autorizada, desde que citada a fonte.